Operações da Ratrans são retomadas

Após negociações, os trabalhadores da empresa Ratrans retomaram as atividades nesta quarta-feira (20). Os rodoviários reivindicavam o pagamento dos salários que estavam em atraso, além de benefícios.
Com isso, toda a frota da empresa Ratrans opera normalmente, atendendo a população da região da zona rural e região central, além da Vila Luizão e Bequimão. O sindicato dos rodoviários também confirmou a paralisação geral marcada para amanhã (21), no qual buscam um reajuste salarial de 13% e outras pautas.

Fonte: SportbuS Maranhão

Postar um comentário

9 Comentários

  1. Engraçado eles voltarem hoje pra parar amanhã kkkkk quanta inteligência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanhã tem paralisação geral de todas as empresas??? Pois estou preocupado com isso

      Excluir
    2. O Sindicato dos Rodoviários confirmou a paralisação por tempo indeterminado a partir das 0 h de amanhã (21).

      Excluir
    3. Sim Marcos vão parar e segundo o Sindicato por tempo indeterminado.

      Excluir
    4. Mas o prefeito disse que 90% de todos os ônibus rodaram normalmente amanhã

      Excluir
    5. Também ouvi dizer que a justiça determinou que circulassem

      Excluir
    6. Gente pelo amor de Deus vcs já viram alguma vez o Sindicato dos rodoviários obedecer ordem judicial toda greve é isso mas na prática sempre toda a frota para. Só se for agora que eles vão agir diferente.

      Excluir
  2. kk isso que achei estranho @thony, a smtt, a prefeitura e a midia soltando essa nota garantindo a circulação e no fim o povo de manhã espera nas paradas e nada de onibus. Mas sempre q eles anunciam greve a justiça faz essa algazarra pra no fim ter pq oq vale é o acordo entre os rodoviarios, e sem acordo não tem liminar q impeça uma greve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é eu mesmo não acredito mas quando sai essa decisão da justiça besta é quem ainda sai pra esperar ônibus acreditando nisso. Sem falar que acho um absurdo a JUSTIÇA DO TRABALHO fica do lado de prefeitura em vez dos rodoviários que estão reivindicando por um direito deles.

      Excluir