segunda-feira, 3 de julho de 2017

Conhecendo os bairros: Bairro de Fátima

Dando continuidade a série "Conhecendo os bairros" iremos abordar sobre o Bairro de Fátima, ou popularmente conhecido pelos ludovicenses como BF. Localizado praticamente na região central de São Luís, o BF fica entre dois grandes corredores viários da cidade, a Avenida dos Africanos ao Sul e a Avenida Guaxenduba ao Norte. Entre os bairros vizinhos, temos o Parque Amazonas, Areinha, Monte Castelo, Bom Milagre e João Paulo.
Os primeiros dados do bairro datam da década de 1940, quando ainda era conhecido como Cavaco, como a maioria dos bairros da Grande São Luís, não foi possível encontrar dados concretos acerca do seu surgimento, mas segundo o blog da jornalista Edvânia Kátia, o bairro surgiu do resultado de ocupações de antigos terrenos da Marinha, Exército e Caixa Econômica e foi crescendo com êxodo rural e da expansão desordenada da cidade a partir da década de 1950. Segundo relatos do Luís Carlos Guerreiro, cantor e compositor nascido e criado no bairro, o nome Cavaco vem de um pé de arvore cortado logo na entrada do bairro, nas proximidades do Bom Milagre. Anos mais tarde, foi cedido à comunidade, um terreno para construção de uma capela, coincidindo com a visita da imagem peregrina  de N. S. de Fátima, o bairro e a capela foram batizados de Fátima, dando assim o atual nome do bairro.
Por ser próximo ao Centro, a região bem assistida no que diz respeito aos serviços básicos, como saúde e educação, dentre os principais podemos destacar o Centro de Saúde de Fátima, o Hospital Guarás, Colégios Humberto de Campos, Artur Carvalho, Gonçalves Dias e Estado do Amazonas, Biblioteca Municipal José Sarney. Conta também com as praças Matriz (N. S. de Fátima), Tenente Marinho e Menino Jesus, além da Feira do Bairro de Fátima. O bairro também é conhecido por ser um dos maiores redutos culturais da Ilha, perdendo apenas para a Madre Deus, contando com diversas atrações culturais, que vão da quadrilha de São João ao Bumba-Meu-Boi passando pelas escolas de samba e grupos de tambor de crioula.
O BF recebeu a primeira linha de ônibus por volta da década de 1950, ainda como Cavaco, quando a Autoviária Matos foi fundada pelo Sr. João Matos. Oficialmente, a primeira concessão da linha 203 - Bairro de Fátima foi em 1985, ligando o bairro ao centro da cidade pelas avenidas Guaxenduba e Kennedy. Posteriormente recebeu mais uma, a 211 - Bairro de Fátima / Getúlio Vargas (Monte Castelo). Atualmente o BF conta somente com uma linha própria, a 203, e mais 4 que cortam o bairro: 207 - Parque Amazonas / Bairro de Fátima, 209 - Parque dos Nobres / Deodoro, 210 - Areinha / Bairro de Fátima e T609 - Parque Timbira / Bom Jesus, sendo essa última a única integrada ao Terminal Praia Grande que corta o bairro.

Após o processo licitatório, as linhas da região passaram a ser operadas pelo Consórcio Via SL, exceto a T609 que é operada pelo Consórcio Central.
203 - Bairro de Fátima / Av. Kennedy
207 - Parque Amazonas / Bairro de Fátima
209 - Parque dos Nobres / Deodoro
210 - Areinha / Bairro de Fátima
T609 - Parque Timbira / Bom Jesus
Fonte: SportbuS Maranhão / Banco de Dados CEPIMAR / Jornalista Edvânia Kátia

6 comentários:

  1. Obrigado pelo esclarecimento da rota do parque dos nobres.

    ResponderExcluir
  2. Matéria muito interessante. Gostei muito. Estão de parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Já existe um estudo mais aprofundado sobre a origem do Bairro de Fátima. Este estudo científico foi feita por CURVELO MATOS , uma tese de doutorado com o título de Análise toponímica de 81 nomes de bairros de São Luís/Ma.
    Segundo Curvelo Matos (2014) a origem do nome do Bairro de Fátima se deu em tres procesos; as primeiras era chamada de Síto Nova Olinda e Fazenda Estadual, essas denominações se davam devido o nome de seus proprietário. O nome Fazenda Estadual não teve muito êxito por não atingir os seus objetivos. Logo após passou a se chamar de Cavaco devido o nome do seu proprietário se chamar José Maria Henrique Cavaco, por isso a origem do nome Cavaco, a localidade era sítio antes de virar bairro. Essas alterações nomes se davam devido o sítio trocar de proprietários. E finalmente o nome Bairro de Fátima que´e o se deu por se relacionar com o sincretismo religioso o catolicismo português, assim a localidade estaria sob a proteção de Nossa Senhora de Fátima, a devida homenagem se dava ao santo que vinha de Portugal.Tinha uma relação muito forte com a crença religiosa.
    Fonte: CURVELO – MATOS, Heloisa Reis. Análise toponímica de 81 nomes de bairros de São Luís/Ma. Tese de doutorado. Fortaleza. UFCE, 2014

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa história não conhecíamos, agradecemos pelas novas informações e comentário.

      Excluir

Top 10 da semana SportbuS Maranhão