Destaques no SportbuS

terça-feira, 30 de maio de 2017

Como é calculada a tarifa em São Luís?

Em tempos de negociação salarial entre o SET (Sindicato das Empresas de Transporte de São Luís) e o STTREMA (Sindicato dos Rodoviários do Maranhao), muitos questionamentos tem sido feitos pelos nossos leitores acerca de como se calcula a tarifa pública em São Luís do Maranhão. 
Trata-se de um cálculo um tanto quanto complexo, mas tentaremos torná-lo o máximo didático possível nesta matéria:
Primeiramente, a tarifa não é calculada para a obtenção do lucro; o cálculo total deve ser igual ao custo total do sistema, isto é, a arrecadação total das empresas de ônibus deverá ser, através da tarifa, igual ao custo total das empresas. 

Mas qual é o custo total das empresas?

Salário dos Funcionários + Custos Fixos + Custos Variáveis

Cada ônibus possui, necessariamente, 1 motorista que trabalha no primeiro turno; 1 motorista que trabalha no segundo turno; 1 motorista para trabalhar na folga dos titulares (denominados folguistas); 1 motorista para trabalhar nas férias dos titulares (denominado feiristas); 1 motorista que fica de reserva para o caso de falta na saída dos ônibus pela manhã (denominador reservas). A mesma regra vale para os cobradores.
Para facilitar, foi criado um fator de utilização para os motoristas, cobradores, fiscais, trabalhadores da manutenção e da Administração. Este cálculo total (folha de pagamento, benefícios e impostos sobre a folha) totalizam cerca de 55% do total que compõe a tarifa pública. É o maior peso que compõe a tarifa.
Logo atrás, vem o custo das empresas com a prestação dos ônibus, diretamente relacionada a idade média da frota: quanto mais nova a frota, mais cara será a tarifa. Por conta da licitação, mais de R$ 80.000.000,00 (oitenta milhões de reais) foram investidos em frota, o que deixou este insumo como o segundo maior peso na composição tarifária. O custo fixo, composto pelo salário dos funcionários, a prestação dos ônibus, e gastos menores, como energia elétrica, Bilhetagem Eletrônica, GPS, Câmeras etc totaliza R$ 26.000,00 por cada veículo do sistema de São Luís.
Já o custo variável, que também compõe a tarifa, é composto de acordo com a quilometragem (KM) rodada dos veículos. Vale destacar os maiores componentes do custo variável: litro do diesel, pneus, peças, horas extras e outros custos que, quanto mais o veículo circula, maior será o valor do insumo. O custo variável do sistema de São Luís é de R$ 2,20 para cada Km rodado pelos veículos. Considerando que cada ônibus circula, mensalmente, 7.500 km, então o custo total por Km rodado seria:

R$ 26.000,00 / 7.500 km + R$ 2,20 = R$ 5,67 

Para cada Km rodado, totalizando um custo mensal de R$ 42.500,00 para cada veículo do Sistema de São Luís. O custo total mensal no Sistema Urbano de São Luís é de R$ 39.312.500,00 (trinta e nove milhões, trezentos e doze mil e quinhentos reais).

A tarifa é calculada através deste valor, dividido pelos passageiros pagantes (o estudante tem o peso de 1/2, enquanto que o demais pagantes tem o peso de 1. Quanto mais passageiros pagantes, menor a tarifa. 

Curiosidade: por conta da pouca Km, as linhas Nível 01 possuem o custo maior do que as linhas Nível 02, motivo pelo qual a Licitação previu o fim do Nível 01 Ainda no ano de 2017.

Fonte: SportbuS Maranhão

5 comentários:

  1. Dificel não pensar que eles só pensam em lucro uma vez que o Holandinha deu aumento durante três anos seguidos e estamos caminhando para o quarto, se bem que antes desta gestão desastrosa houve um grande período sem reajustes nas passagem, mas da forma que ele deu ano seguido a ano, somados esses aumentos extrapolam a lógica do bom senso e só lesam o cidadão. Quanto a mensalidade dos veículos no período antes da licitação época em que houve três reajustes uma das condições para tais aumentos era a renovação da frota, condição não cumprida em sua totalidade pelos empresários àquela época.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tres anos seguido nao senhor foram quatro aumentos e vamos encaminhando para o quinto

      Excluir
  2. Ninguém gosta de aumento, é verdade. Mas o sportbus poderia esclarecer se os últimos três aumentos se deram para viabilizar a licitação e tentar equilibrar o sistema.

    Certamente agora com a frota mais nova, ônibus com ar condicionado e ônibus articulados, a tarifa deverá aumentar.

    ResponderExcluir
  3. Os empresários sempre reclamam que estão em dificuldades, prejuízos... Se uma empresa dá prejuízo ela fecha as portas. Mas é curioso, ninguém larga o osso?

    ResponderExcluir

Top 10 da semana SportbuS Maranhão