Destaques no SportbuS

sábado, 9 de janeiro de 2016

Um pouco sobre a Empresa Julle

Na década de 80 nascia a empresa Julle, a empresa operava na região da Cidade Operária e região metropolitana de São Luís, com a divisão do sistema por códigos em 1993, recebeu o código 18 para as operações nas linhas urbanas. Em 1996 foi realizada uma apresentação de ônibus para o primeiro Terminal de Integração da cidade, que na época estava sendo construído, onde o Terminal recebeu o nome Praia Grande. Na imagem abaixo podemos ver 4 veículos da frota da empresa (na cor amarelo), a mesma tinha em torno de 43 ônibus no ano de 1997 segundo dados do Cepimar.


As linhas que foram concedidas a Julle na época foram:

914 Jardim América
906 Operária via Planalto
907 Operária via São Cristóvão
915 Santa Efigênia
904 Uema via Anil
908 Uema via Franceses
Jardim Tropical (semiurbana)
Jardim Tropical / São Francisco (semiurbana)
Janaína/Rodoviária (semiurbana)
Raposa (semiurbana)

A empresa Julle foi fundada pelo Juvêncio Marcos de Abreu e o mesmo tinha parentes que criaram outras empresas na capital maranhense, como a Viação Norte Brasileiro, Viação Pericumã, Empresa Marina, Empresa Santa Maria, Viação Abreu e outros. Os veículos que operavam na região semiurbana, possuíam os prefixos a partir do 0501, não tendo o código da empresa.
Infelizmente em 1999, a empresa teve que ser fechada devido a escândalos envolvendo um dos sócios que tinha parte da empresa, José Gerardo de Abreu. Com o fechamento da mesma, deu-se início a empresa Pericumã, que acabou ficando com as linhas 906-Operária via Planalto e 907-Operária via São Cristóvão. A maioria dos carros da Julle foram para a Viação Norte Brasileiro e ficaram conhecidos como Brasileiro 2, pois não possuíam o nome da empresa na lateral do ônibus, para diferenciar uma da outra.
Um modelo raro que passou pela empresa foi o Transport II da fabricante Engerauto, foram algumas  unidades, infelizmente não sabemos ao certo quantos, montados sobre chassi Ford B-1618. Outro veículo raro a passar pela empresa foi a aquisição de um Padron Rio da fabricante Ciferal, montado sobre chassi Volvo B58 seminovo.
Fonte: SportbuS Maranhão/Cepimar

4 comentários:

  1. Bom dia, ótimo post! Como foi esse escândalo que envolveu está empresa na época.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei ate que a materia nao falaria disso
      O escandalo foi que esse Ze regardo foi falado no Bradil inteiro na epoca como sendo um lider mafioso e pistoleiro
      Se nao me engana era CPI DO NARCOTRAFICO na epoca
      Vizinhos meus falavam ate que ele atirou numa mulher que foi cobrar uma bicicleta vendida ao filho dele
      Sempre quis saber o fim dessa historia
      Duvido que esse cara esteja preso ate hoje

      Excluir
  2. Obrigado pelo elogio, o escândalo se deu mais principalmente a adulterações de chassi, entre outros casos.

    ResponderExcluir
  3. E bom rever o passado com essa imagens faz a gente lembra da nossa infância kkk tempo de colégios esse ônibus marcou muito a minha vida valeuu mesmo tenho vontade de comprar um ônibus desse só pra fica lembrando do passado kkkk

    ResponderExcluir

Top 10 da semana SportbuS Maranhão